Como o relevo interfere na qualidade da coleta de solo?


Olá pessoal!


A pergunta do título é muito interessante. 

Como o relevo interfere na qualidade da coleta de solo?

O relevo interfere diretamente na qualidade da coleta de solo.

Sim. Reforço esta frase, já que o principal erro do resultado na análise de solo, é decorrente da coleta de forma equivocada no campo.

Existem vários tipos de erros, que podem ocorrer de forma isolada ou concomitante na hora de coletar o solo.

Por exemplo,  na forma tradicional, coletar um número de subamostras menor do que 20 subamostras para forma uma amostra do talhão.

No plantio direto, não coletar na linha de plantio e nas entrelinhas de plantio da cultura com uma pá de corte reta.

Não subdividir a área para ter uma área homogênea, levando em consideração a produtividade, textura do solo, histórico de adubação e correção, declividade e forma de relevo e outras características. 

Se você quiser saber mais, sobre como dividir uma área corretamente para coletar amostra de solo, clique neste artigo O que fazer para diminuir custo com a adubação? Dividir o talhão corretamente em áreas homogêneas.

Vocês sabem que alguns fatores são essenciais para a formação do solo. Vou citar dois fatores neste artigo.

O material geológico e o relevo são um dos principais fatores que afetam a formação do solo.

Em outro artigo, explico a importância do material geológico na formação do solo.

Hoje, falando sobre relevo que está dividido em duas parte. Na declividade e na forma do relevo.  

Lembra da classificação da declividade de um terreno?


Classes de declividade
0 a 3% - relevo plano;
3 a 8% - relevo suave ondulado;
8 a 20% - relevo ondulado;
20 a 45% - relevo forte ondulado
45 a 75% - montanhoso 
maior que 75% - escarpado

Essa classificação está de acordo com a EMBRAPA.

Ok, você sabe das classes de declividades de um terreno. Agora a pergunta é.

Como a declividade do relevo interfere na divisão de uma área em subáreas homogêneas?


Vai interferir na extensão homogênea da área. Ou seja, nas características do solo.

Para entender melhor, quanto maior a declividade de uma área, maior será a tendência da área ser mais heterogênea nas características do solo.

Áreas com declividade de 0 a 3% tendem a ser mais homogêneas nas características do solo, do que áreas com 8 a 20% classificadas como relevo ondulado.

E quais são as características afetadas pelo relevo?


Praticamente todas as características de um solo. Como exemplo a textura, a parte química e física do solo.

Por que o relevo tem tanta influência na formação de uma área homogênea?


Pelo fato da forma, com que a água da chuva infiltra no solo. Acho essa parte muito interessante. 

Agora vamos analisar a influência que a forma do relevo tem no solo.

Para ilustrar melhor como a água infiltra no solo de acordo com a forma do relevo. Observe as figuras abaixo.


Foto Forma do terreno côncavo, o fluxo de água e a variabilidade das características do solo.
Figura 1 - Forma do terreno côncavo, o fluxo de água e a variabilidade das características do solo.


Observe na Figura 1, o talhão localizado em uma forma côncava. A infiltração da água da chuva no terreno será com um fluxo concentrado.



Figura 2 - Forma do terreno plano, o fluxo de água e a variabilidade das características do solo.

Observe na Figura 2, o talhão localizado em uma forma plana. A infiltração da água da chuva no terreno será com um fluxo difuso. 

Foto Forma do terreno convexo, o fluxo de água e a variabilidade das características do solo.
Figura 3 - Forma do terreno convexo, o fluxo de água e a variabilidade das características do solo.

E por fim, observe na Figura 3, o talhão localizado em uma forma plana. A infiltração da água da chuva no terreno será com um fluxo divergente. 

Qual a conclusão que podemos tirar das formas de relevo acima na influência das características do solo?

Que independente da forma do relevo das figuras. A forma como o fluxo de água percorre no relevo, irá promover a heterogeneidade das características físicos, químicas e biológicas do solo.

Por isto, na hora de dividir o talhão em áreas homogêneas, deve ser considerada o limite da divisa das formas de relevo.

A Figura 4 abaixo, mostra um solo classificado como Latossolo. Este Latossolo, pelo fato de estar localizado em algumas formas de relevo.


Foto Relação entre a forma do terreno e a variabilidade do teor de argila do solo.
Figura 4 - Relação entre a forma do terreno e a variabilidade do teor de argila do solo.

O teor de argila e outras características irão ter uma variação, de modo perpendicular o sentido do fluxo da água.

Observe que no começo do desenho em que temos 50% de argila naquela região do solo, depois caiu para 30%, e por fim 10% de argila.

No sentido do fluxo da água a variação espacial ocorre em menores distâncias.

Isso ocorreu pelo fato da água deslocar a argila que estava na parte mais alta da área para a mais baixa. Lembrando que é um exemplo ilustrativo. 

Só por meio de uma boa consultoria, podemos entender cada caso no campo.

Bom pessoal, vimos a importância de considerar o relevo para dividir em área homogêneas para coleta de solo.

Se isso não for respeitado, os dados da análise de solo não serão confiáveis, mesmo fazendo a agricultura de precisão.

E você profissional das ciências agrárias. Considera o relevo para coletar as subamostras de solos do talhão?

Comente abaixo.

Até a próxima.



Referências 


GOUVEIA, R.G.L. O que fazer para diminuir custo com a adubação? Dividir o talhão corretamente em áreas homogêneas. Rogerio Gouveia. Disponível: http://www.rogeriogouveia.com/2020/07/o-que-fazer-para-diminuir-custo-adubacao-dividir-area-homogenea.html

GOUVEIA, R.G.L. O que fazer para diminuir custo com a adubação? Realizar corretamente a coleta de solo. Rogerio Gouveia. Disponível em: http://www.rogeriogouveia.com/2021/04/o-que-fazer-para-diminuir-custo-com-adubacao-coleta-de-solo-correta.html

Faça um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem