Os cambissolos estão por todo o território nacional, ocupando cerca de 2,5% da área do país que tem o horizonte B incipiente.

Foto de um cambissolo.


Quais as classes do 2º nível categórico (subordens) que um cambissolos pode ter?


As subordens são: cambissolos  hísticos, cambissolos húmicos, cambissolos  flúvicos, cambissolos háplicos.

Os cambissolos hísticos são solos com horizonte O hístico sem atender aos critérios de espessura para Organossolos.
Os solos cambissolos húmicos com horizonte A húmico.

Os cambissolos flúvicos são solos com caráter flúvico dentro de 150 cm a partir da sua superfície.
Os cambissolos háplicos são outros solos que não se enquadram nas classes anteriores.


Em relação a fertilidade natural, são classificados como de baixa a alta. Ou seja, tem a saturação de bases menor que 50% e maior que 70% respectivamente. Lembrando que as bases são Ca, Mg e K. 


Outro termo muito utilizado para classificar os cambissolos são: distróficos ou eutróficos. Mas o que significa cada uma essas variáveis?


Bom, quando diz que é distrófico significa que saturação por bases é menor que 50%. E um horizonte eutrófico significa que a saturação por bases do solo é alta, ou seja maior ou igual a 50%.


Em uma análise química, analisando as médias os teores de Ca e Mg provavelmente estarão altos e consequentemente a saturação por bases maior que 50% e o Alumínio também estará alto, isso ocorre devido ao material de origem.

Outro atributo que se destaca é a CTC, que a tendência é ser alta, tanto os níveis de CTC, no horizonte A quanto no horizonte B estarão acima de 10 cmolc. dm-3.


O que vai determinar a alta fertilidade ou baixa nos cambissolos é a matriz geológica, ou seja, o tipo de rocha que formou esse solo. Conforme vimos no artigo sobre Quais características que as rochas transferem para os solos.

São solos normalmente rasos ou pouco profundos, mas o que significa isso?


Solos são aqueles que entre 25 cm a 50 cm de profundidade, sem entrar em contato com os fragmentos de rocha ou com a rocha sã. Assim, tendo fortes limitações para o uso agrícola relacionadas à mecanização.


Outro fator a ser considerado é a restrição de drenagem principalmente em razão da presença de minerais de argila expansíveis (argilas 2:1), quando classificado como eutrófico.


Geralmente os cambissolos ocorrem em relevo plano, ondulado e montanhoso.

Mas o que é mesmo um relevo plano fora da influência do lençol freático (baixadas), ondulado e montanhoso?


A definição de relevo plano de acordo com a classificação da EMBRAPA é aquele que tem até 3% de declividade, o relevo ondulado que tem entre 8% a 20% de declividade e o relevo montanhoso é aquele que tem entre 45 % a  75% de declividade. Ou seja, área mecanizável com até 20% de declividade e para o relevo montanhoso apenas são trabalháveis com tração animal.


Pelo fato do cambissolo estar localizado em áreas com relevo ondulado e montanhoso e associado a um solo com textura média são mais suscetíveis à erosão.



Figura 1. Relação relevo e tipos de solos. 
Fonte: O autor.

Grande abraço a todos.

Faça um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem